Antwort schreiben 
A entrevista (português)
Verfasser Nachricht
transdept Offline
Administrator
*******

Beiträge: 90
Registriert seit: Jul 2007
Bewertung 0
Beitrag: #1
A entrevista (português)
Ulrich Dressel (UD): Jan Gossmann, você é o dono do dicionário http://www.transdept.de online para o par de idiomas alemão - português. Quando e por que nasceu esse dicionário? Que dicionário é esse?

Jan Goßmann do TransDEPT (JG):Tudo começou em janeiro de 2007 durante minha primeira visita ao Brasil. Procurava um dicionário para meu celular, mas não encontrava nada adequado. Para mim foi um desafio interessante desenvolver um programa próprio para um telefone sem fio. Assim mandei brasa. Confeccionei o vocabulário básico a partir de fontes públicas. Quando o programa ficou pronto em sua primeira versão, quis evidentemente dar acesso também a outros usuários: precisava de uma plataforma web que permitisse baixá-lo. Como não gostava de forma alguma dos dicionários online disponíveis na web, simplesmente iniciei meu próprio!

UD: Você é alemão? Tem colaborador lusófono?

JG: Sou! E sem minha nova esposa Gina, de Fortaleza, o projeto nunca teria sido possível. Acho que nem teria começado a estudar português...

UD: Quais são os desafios técnicos e de qualidade de um projeto deste gênero?

JG:Para além do desafio da anteriormente citada programação do celular, quis criar um dicionário que enfocasse unicamente traduções para o idioma português e alemão, respectivamente. Isso oferece grandes vantagens na tecnologia da programação mas também na qualidade do conteúdo do dicionário.

UD: Qual é a relação entre o português de Portugal e do Brasil em Transdept? Como ela é tratada?

JG:Há uma pequena preponderância do português brasileiro, uma vez que a maioria dos usuários colaboradores do projeto (como eu) provém de um contexto teuto-brasileiro. Ademais obtivemos particular apoio de páginas web desse meio, fortalecendo TransDEPT. PORÉM: estamos constantemente envolvendo páginas lusas de Portugal, ainda nos últimos meses tivemos sucesso nesse sentido. Nosso objetivo, sem dúvida, é a igualdade de ambas!

UD: Quantas traduções contêm transdept? Qual seu ritmo de crescimento?

JG: Atualmente temos uns 116 000 verbetes, mas diariamente aumenta o número graças a nossos colaboradores voluntários.

UD: Qual o mecanismo para enriquecer o dicionário? Quem colabora?

JG:Todo usuário que se inscreve (gratuitamente, claro) em TransDEPT pode incluir verbetes e mesmo alterá-los. Para assegurar a máxima qualidade do processo, essas inclusões não são postadas diretamente na web. No dito „Editor“ todos os demais usuários (também os não registrados) podem conferir e comentar as novas propostas, votando contra ou a favor. Sendo positivo o resultado, as alterações são finalmente transferidas para o dicionário.

JG: Quais são os objetivos do projeto? Aonde Transdept quer chegar?

UD:Já somos a referência primeira para traduções teuto-brasileiras na Internet. Neste sentido pretendemos ser melhores do que todos os demais dicionários online em termos quantitativos quanto qualitativos. Estamos indo bem!

UD: Como está Transdept entre outros dicionários para o par de línguas alemão e português. Existem outros? O que os distingue?

JG: Certamente os há. Nalguns pode-se até traduzir entre klingon e alemão (não é brincadeira!). Falando sério: é justamente neste campo que usamos da nossa vantagem: não queremos incorporar outros pares de línguas, por isso mesmo que podemos usar esse conceito bilíngue de menu que tanto nos agrada. Ele cria laços! Ademais, permite-nos trabalhar muito mais os detalhes teuto-portugueses do que aos convencionais dicionários multilíngues. Podemos ainda dar muito mais atenção a detalhes teuto-portugueses do que dicionários multilingües convencionais o fazem. Considere só nossa possibilidade de identificar automaticamente formas de verbos conjugados deduzindo deles o infinitivo. Isso é uma ajuda maravilhosa especialmente para iniciantes e uma função que desconheço de qualquer outro dicionário! Ademais, alguns dicionários online incorporam indiscriminadamente todos os novos verbetes de seus usuários – uma visível catástrofe para a qualidade! E, por fim: todo vocabulário de nosso dicionário online está simultaneamente disponível no TransDEPTmobil, o programa para o celular. Coisa legal poder traduzir algo rapidamente na estrada. Aliás, para tanto não se precisa de novo acesso. Funciona também sem sinal de cobertura, não havendo, portanto, custos de ligação! Eu, ao menos, sou mais rápido no celular do que num pesado dicionário, quando pesquiso termos. É exatamente essa nossa filosofia: TransDEPT sempre disponível!

UD: Enquanto alemão, qual a sua percepção do idioma português? É fácil para alemães?

JG: Bem, só posso falar por mim, sobre meu desempenho. Minha leitura do português funciona muito bem. Na escola aprendi inglês, francês e latim, de modo que a gente reconhece e conhece mesmo muitas palavras. Mais difícil, no entanto, fica a conjugação dos verbos numa conversa, de modo que às vezes gosto de recorrer aos tempos elementares. É a pressa, não há tempo para muito raciocínio!

UD: Prezado Jan Gossmann, agradecemos sua atenção.

JG: Foi um prazer!
02.03.2010 11:05
Webseite des Benutzers besuchen Alle Beiträge dieses Benutzers finden Diese Nachricht in einer Antwort zitieren
Antwort schreiben 


Gehe zu:


Benutzer, die gerade dieses Thema anschauen: 1 Gast/Gäste
### Sprache ändern / mudar língua ###
Impressum